INÍCIO STAFF LINKS DESTAQUES

 
Closed
New Topic
New Poll

 Trama Principal
Staff
 Posted: Feb 25 2016, 01:15 PM
Quote
Staff está OfflineIndefinido • .Humano • N/A. pontos91 PostsFichaAventura atual


Trama: A Ilha Cinzenta

Para morrer basta estar vivo, já dizia o ditado. Esperada ou não, a morte bateu à sua porta e o levou através do túnel que separa o mundo dos vivos de... Gray Island.

A luz estava tão forte que poderia cegá-lo. Há quem diga que, ao chegar na ilha, pode sentir a mão fria da Dona Ceifadora a lhe conduzir até sua nova morada. Um local com cores em escala de cinza, onde apenas uma se destaca: o vermelho.

Ninguém o recebe, não há boas-vindas. Há outros seres ali, nem todos humanos, alguns muito estranhos e quase todos tão confusos quanto você. Aos poucos, a lembrança de como veio parar na ilha se enfraquece, até que você não lembra mais como veio parar ali. Lembra-se totalmente de sua vida e da forma como morreu, mas a partir disto apenas a primeira visão da ilha que está em sua memória.

Então, aos poucos, as pessoas (ou seja lá qual raça você pertença) começam a perceber que algo mudou com elas. Cegos voltam a enxergar, deficientes físicos dão pulos e giros de alegria de poderem se locomover sem dificuldade. Doentes terminais não sentem mais a dor excruciante e a terrível sensação de estar preso a uma cama de hospital. Será o paraíso?

Aos poucos você descobre que não sente fome, sede ou mesmo sono na ilha. Naquele local jamais anoitece, não há construções, não há abrigos, não há nada de 'civilização' ali, a não ser...

Um aviso vem do céu, como se alguém estivesse escrevendo com uma caneta enorme, mas invisível. Os deuses (se você acredita em algum) parecem estar brincando com os ocupantes da ilha. Um reality show para os seres extra-planares. Será então o inferno? Ou o purgatório, talvez?

"A temporada de caça está aberta", dizem as palavras escritas em vermelhas no céu cinzento. Alguns dos habitantes da ilha começam a se dirigir para um local específico, então os confusos novatos resolvem segui-los.

Há 5 escotilhas, alinhadas umas com as outras, todas com a sua porta aberta e havendo alguma letra escrita no ferro: S, A, B, C, D. E muitos outros seres ali. Alguns pareciam humanos, outros estavam mais para seres de outros planetas, havia até mesmo gigantes e árvores falantes! Também havia aqueles que estavam com tantas armas e equipamentos que pareciam ser um arsenal ambulante. Ninguém pareceu prestar atenção nos novatos: cada um seguia adentro de uma escotilha. Até mesmo grandes equipamentos (como uma enorme carruagem guiada por elefantes de guerra) entraram com muita facilidade nas escotilhas, como se houvesse algo mágico que os encolhia para que coubessem no local.

Havia também três painéis grande ao fundo das escotilhas. Um deles exibia uma lista de nomes com uma pontuação ao lado. Outro continha uma lista de equipamentos com valores diversos - o que mais chamava a atenção era um dos itens que dizia: reviver alguém (que voltará para a ilha). Por último, e não menos importante, estava um painel que continham a mesma escrita do céu, em vermelho. Ao que tudo parecia, continha as regras da ilha cinzenta, purgatório, ou seja lá onde estivessem.

  • Sim, vocês estão mortos;
  • Não, aqui não é o céu;
  • As escotilhas serão abertas constantemente, possibilitando que os "moradores" da ilha sejam transportados para outros mundos;
  • Ao serem transportados, poderão acabar em qualquer planeta, a qualquer época;
  • As escotilhas estão separadas por níveis de dificuldade;
  • Ao entrarem, haverá uma missão a ser cumprida. Vocês saberão imediatamente o que os aguarda quando cruzarem a linha entre a Ilha e o outro mundo. Também carregarão consigo suas armas, itens e equipamentos, que poderão ser comprador conforme o painel ao lado;
  • Ao final de cada missão, os participantes receberão pontuação, que poderá ser gasta posteriormente, conforme o painel ao lado;
  • Ao morrer na missão, você morre de fato - não voltará para a ilha;
  • Todos os ferimentos e estragos serão recuperados ao completar a missão;
  • Você não sentirá fome, sede ou sono na ilha;
  • Ao matar alguém na Ilha, você próprio morrerá em seu lugar;
  • Ao matar alguém na missão, você não sofrerá as consequências.

Cabe agora a você, querida alma penada, descobrir o que virá a seguir!

Seja bem-vindo à Ilha Cinzenta!
THANKS AVEY
PM
^
Staff
 Posted: May 11 2017, 05:05 PM
Quote
Staff está OfflineIndefinido • .Humano • N/A. pontos91 PostsFichaAventura atual


A Lenda


Uma historia bem contada é uma obra de arte que consegue tocar o coração, nos faz chorar, ter raiva, sentir angustia, sentir felicidade, dar risadas, nos faz pensar em nosso futuro e passado, questiona nosso presente e, acima de tudo, nos ensina.

Melhor do que historias são as lendas, pois elas são feitas de milhares de historias contadas pelo tempo por milhares de pessoas, tomando formas épicas. Hoje lhes contarei sobre o fim da minha preferida... A lenda do Rei Arthur, ou melhor dizendo, As lendas que vieram de Avalon...

Cof Cof

Mas antes de falar sobre, tenho uma questão a vocês... Como está indo a sua lenda? Não vá me dizer que está planejando passar a sua vida inteira em uma ilha cinza sem cores. Bom, enfim...

Apesar do verão o fogo crepitava na lareira, o velho esquecido e quebrado fitava as chamas lamberem os tijolos com um olhar sem vida, a amargura e magoa o tinham dominado, pois, não conseguia acreditar que depois de todos aqueles anos de glória o fim seria daquele jeito.

Lagrimas podiam ter escorrido pelo seus olhos se ja não estivesse velho o bastante para aquilo, ao invés disso tentava procurar alguma solução para impedir o que estava prestes a acontecer. O som da marcha dos soldados do lado de fora ensurdeciam seus pesamentos, não pelo volume, mas pelo que representavam.


"De qualquer modo, ainda tenho um rei e se não posso para-lo em sua loucura, e ele nao pode acreditar na minha, terei que apoia-lo..."

Ele se levantava de sua poltrona e ao ouvir a batida na porta se apressava para esconder, aquela bendita, carta.

"Velho... Estas pronto para viajar, mudaste de ideia?"

"Sim meu rei, mas temo que não do modo como pensa, tenho que ir a Avalon consultar alguns conhecimentos antigos... Ainda há tempo de lhe convencer a parar essa insanidade?"

"Não brinque com a paciência de um rei, faça o que tem que fazer, sabes o caminho que tomaremos"



---------------------------------------





A lua ainda não atingia seu ápice mas ja estava tarde, o velho guerreiro segurava sua taça de vinho no parapeito de seu castelo. As marcas de lagrimas em seu rosto eram nítidas e por isso ela sentia vontade de chorar também.

No primeiro momento ele a culpara, pelo simples fato de ter levado a informação a ele, mas o momento de raiva ja passara e ela sabia que, agora, ele precisaria dela mais do que nunca... Mesmo sem admitir.

Ele se lamentava sobre o passado, sem sentir culpa ou remorso, enquanto ela só pensava no futuro que estava prestes a esmagar o resto do homem que morava em seu coração.


"Por que está aqui? Quis ser a primeira a rir da minha desgraça que se torna cada dia maior?"

"Você sabe que não, vim como sua salvadora..."

"SALVADORA? Que tipo é esse que vem apenas com palavras? Palavras não o farão acreditar, sei disso pois ja tentei, o que preciso é de homens e armas"

"Os tempos de paz acabaram, concordo com isso, do mesmo jeito que tens que admitir que se eu não viesse avisa-lo a tempo você teria morrido antes mesmo de tentar algo."

"..."

"Tens que se preparar, tens que expô-lo a seus homens e deixar que o destino faça o resto"

"Você deveria estar com ele, o sangue fala mais alto e ele é seu irmão, ainda há tempo de voltar..."

"Eu ficarei"

"Nao sejas burra mulher!"

"Você é o ultimo na terra que pode julgar alguem por burrices de amor..."

"NÃO OUSE M..."

"Eu sei de tudo, não preciso de suas explicações, se não soubesse não estaria aqui ao seu lado."

"Ja que está aqui se mostre útil então"

A taça explodia no chão com força e o homem saia bruscamente, se perdendo na escuridão dos corredores. A mulher caia de joelhos e as lagrimas ja não podiam ser contidas. Ela começava suas preces para a lua, pedindo desesperadamente por uma solução. Ela tinha conhecimentos que poucos seres na terra tinha, tinha nascido na ilha de Avalon e sido treinada para ser uma dama do lago e acima tudo, ela estava determinada em manter o seu grande amor vivo.

"MALDITO SEJA ARTHUR!"



---------------------------------------






A ilha estava agitada, o Bispo* estava a 50 pontos de alcançar o inalcançável numero de 1000 pontos. A ansiedade podia ser sentida no ar e os lideres das 4 facções estavam trancados com seus conselheiros. Não era para menos, pois quando um ser alcançou 100 pontos que foi liberada no mercado a Phoenix vodoo (item que revive outro ser), então o que poderia vir agora? Nada? Ou... Tudo?

Todos se reuniam na praça das escotilhas que ficava no centro da ilha e quando o Bispo era visto, a pequena população entrava em êxtase. Entre gritos e palmas ele sorria confiante, com o Tribunal* e os principais representantes o seguindo. Com um timming impressionante o Lider* podia ser visto, seguido pelos 4 generais, assim como o Governador* e seus ministros.

Todos eles iam de encontro as escotilhas. Lugar onde os três Profetas* ja estavam aguardando. A ilha agora passava de ansiosa para tensa e o silencio dominava. Os grandes lideres raramente se juntavam e nunca entravam juntos em missões... Mas agora seria diferente? Todos eles eram tido como monstros, não pela quantidade de equipamentos, mas pelo que conseguiam fazer sem eles.

Em alguma religião recém criada na ilha eram representados: O bispo sendo a ganancia, o Lider a raiva, o Mestre profeta (até então sumido) a sabedoria e o Governador a humanidade. Quando se juntassem seriam responsável pelo fim da ilha...

Por isso todos engoliam seco e sem piscar, acompanhando cada passo que cada vez os deixam mais próximos... O Bispo abre a boca para falar algo e...

BUM!

Uma explosão acontecia, uma grande bola surgia, raios saiam dela e no centro podia ser visto um terreno com castelos e floresta. Muitas cores, rios, pássaros e cheiros... Um aroma dominava a ilha pela primeira vez em que os seres daquele local podiam documentar. Todos estavam em choque quando um senhor de idade, humanoide, baixinho, vestindo um robe vermelho de aspecto clerical aparecia no centro de tudo. Uma voz podia ser ouvida na multidão

"É O MESTRE PROFETA!*"

Aquilo só deixava tudo mais enigmático ainda e aqueles poucos segundos que pareceram anos, agora passavam rápido com a voz do velho.

"Quem pode ser da realeza da verdade quando se é mentiroso? Hahaha"

E pulava dentro do portal, todos se olhavam se perguntando o que tinha acabado de acontecer... Gritos, assobios, e palmas podiam ser escutados de novo na ilha. Uns seguiam o velho e outros ainda tentavam entender. Seja como for, a lenda começava.
THANKS AVEY


QUOTE
*Leia o tópico de facções para entender
Para se inscrever: http://grayisland.jcink.net/index.php?act=ST&f=19&t=202
Para ideias, discussões, duvidas, sugestões: http://grayisland.jcink.net/index.php?act=ST&f=35&t=203
NPCs: http://grayisland.jcink.net/index.php?showtopic=204
PM
^
0 User(s) are reading this topic (0 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:

Topic Options
Closed
New Topic
New Poll


 


 

Affiliates [ View All | Link-us | Apply ]
No Limiar das Trevas Herois do Amanhã Zonkos RPH Hajime New Next Like a Stone RPG One Piece Fighting Dreamers Naruto Survival Like a Stone Tenebris Libertas New Orleans Original 
 

Latest Shouts In The Shoutbox -- View The Shoutbox · Rules Collapse  







skin credit to RAIA of SHINE! thank you black for the custom forum structure and kismet for the toggle cbox code.